Sevilha soma cinco mortes por covid-19 em 24 horas

A província de Sevilha registou o maior número de mortes por covid-19 desde o passado dia 14 de setembro. No que diz respeito às infecções diárias, Sevilha volta a ultrapassar a linha dos 700 casos, voltando a aumentar consideravelmente a taxa de incidência acumulada pelo segundo dia consecutivo.

Uma das principais características desta sexta onda que a província e a Andaluzia sofrem há mais de um mês foi o baixo ou zero número de mortes por covid-19. Esse número experimentou o maior aumento em três meses em Sevilha, com cinco mortes por covid-19 em 24 horas. É o maior número registrado desde o último dia 14 de setembro, quando a Saúde registrou 12 mortes por covid-19.

As infeções voltam a aumentar relativamente às notificadas esta terça-feira, com 779 novos positivos à covid-19, mais 211 do que no dia anterior. No total, 184.490 sevilhanos foram infetados pelo coronavírus, 4.234 nos últimos 14 dias e 2.290 na última semana. No total, 5.803 casos de coronavírus estão ativos na província.

Relativamente à taxa de incidência acumulada, voltou a registar um aumento considerável, com uma subida de 24,4 pontos face ao último dia, situando-se assim nos 216,3 casos por 100 mil habitantes nos últimos 14 dias.

O número de internados na Andaluzia diminui face ao último dia, mas aumenta o número de pessoas internadas em Unidades de Cuidados Intensivos. Há 503 andaluzes que estão internados num hospital da comunidade, dos quais 97 requerem internamento na UCI devido à covid-19. Na província de Sevilha, esse número também aumenta tanto no número de internações convencionais quanto nas internações em UTI. Atualmente, 110 sevilhanos ocupam um leito hospitalar na província, dos quais 19 recebem cuidados intensivos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *