A recuperação das pinturas de San Laureano, objetivo do Urbanismo

A Comissão Executiva do Planeamento Urbano e Gestão Ambiental aprovou esta quinta-feira o início dos procedimentos para a contratação de um assistência técnica para realizar essas análises do pinturas de parede localizado no presbitério da antiga igreja de San Laureano.

Localizado como resultado de algumas provas arqueológicas realizadas após os trabalhos de conservação realizados pela Gerência de Planejamento Urbano entre 2019 e 2020 para dar estabilidade e segurança ao edifício. E isso supôs toda a substituição da tampa. Essas obras custaram 227.000 euros.

Foi por causa dessa intervenção que a existência dessas pinturas, especialmente concentradas no presbitério (zona que antecede o altar-mor). Onde também se situam as mais antigas, do século XVIII e coincidindo com a data de construção da propriedade.

Precisamente para conhecer em detalhe as suas características. Tais como quantos e de que qualidade são eles, qual é o seu grau de conservação exatamente, e o que tratamento é mais adequado para a sua conservação, é para isso que vai ser contratado o referido serviço de análise. Para isso, serão estudados os revestimentos de todas as paredes do presbitério, do chão ao teto. O custo estimado das obras é de 97.223 euros e a previsão é que sejam realizadas entre este ano e o próximo.

Portanto, uma vez conhecidos os resultados deste estudo abrangente das pinturas, será possível contratar sua recuperação para que possam ser vistas plenamente no futuro equipamento da cidade que se projeta no edifício San Laureano, dado que a intenção da Câmara Municipal e da Direcção do Urbanismo é integrá-los no projecto de transformação que finalmente se realiza.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *